logo-text-escuroLEGJUR.COM
Carregando…

STJ. Juros remuneratórios. Juros compensatórios. Limites. Compra e venda a prazo. Empresa do comércio varejista. Instituição não financeira.
Postado por Emilio Sabatovski em 16/07/2020

Trata-se de julgado da 3ª Turma, relatado pela Minª. Nancy Andrighi, cujo propósito recursal consiste em determinar se é possível à instituição não financeira - dedicada ao comércio varejista em geral - estipular, em suas vendas a crédito, pagas em prestações, juros remuneratórios superiores a 1% ao mês, ou a 12% ao ano, de acordo com as taxas médias de mercado. Fundamento legal: Lei 6.463/1977, art. 2º. Súmula 596/STF. CCB/2002, art. 406 c/c CCB/2002, art. 591. CDC, art. 52. Lei 4.595/1964. Vale a pena consultar o acórdão.
Jurisprudência

Doc. LEGJUR 203.6171.1007.5900

STJ. Juros remuneratórios. Juros compensatórios. Limites. Recurso especial. Civil. Compra e venda a prazo. Empresa do comércio varejista. Instituição não financeira. Lei 6.463/1977, art. 2º. Equiparação. Inviabilidade. Juros remuneratórios compensatórios. Cobrança. Limites. Súmula 596/STF. CCB/2002, art. 406 c/c CCB/2002, art. 591 . Submissão. Desprovimento. CDC, art. 52. Lei 4.595/1964.

«1 - Cuida-se de ação revisional de cláusulas contratuais de pacto firmado para a aquisição de mercadorias com pagamento em prestações, cujas parcelas contariam com a incidência de juros remuneratórios superiores a 1% ao mês. ... ()