Legislação

Decreto 3.724, de 10/01/2001

Art.

Art. 4º

- Poderão requisitar as informações referidas no § 5º do art. 2º as autoridades competentes para expedir o TDPF.

Decreto 8.303, de 04/09/2014, art. 1º (Nova redação ao caput)
  • Redação anterior : «Art. 4º - Poderão requisitar as informações referidas no § 5º do art. 2º as autoridades competentes para expedir o MPF.»
Decreto 6.104, de 30/04/2007 (Nova redação ao artigo)
  • Redação anterior : «Art. 4º - Poderão requisitar as informações referidas no caput do art. 2º as autoridades competentes para expedir o MPF.»

§ 1º - A requisição referida neste artigo será formalizada mediante documento denominado Requisição de Informações sobre Movimentação Financeira (RMF) e será dirigida, conforme o caso, ao:

I - Presidente do Banco Central do Brasil, ou a seu preposto;

II - Presidente da Comissão de Valores Mobiliários, ou a seu preposto;

III - presidente de instituição financeira, ou entidade a ela equiparada, ou a seu preposto;

IV - gerente de agência.

§ 2º - A RMF será precedida de intimação ao sujeito passivo para apresentação de informações sobre movimentação financeira, necessárias à execução do procedimento fiscal.

Decreto 8.303, de 04/09/2014, art. 1º (Nova redação ao § 2º)
  • Redação anterior : «§ 2º - A RMF será precedida de intimação ao sujeito passivo para apresentação de informações sobre movimentação financeira, necessárias à execução do MPF.»

§ 3º - O sujeito passivo poderá atender a intimação a que se refere o § 2º por meio de:

Decreto 8.303, de 04/09/2014, art. 1º (Nova redação ao § 3º)

I - autorização expressa do acesso direto às informações sobre movimentação financeira por parte da autoridade fiscal; ou

II - apresentação das informações sobre movimentação financeira, hipótese em que responde por sua veracidade e integridade, observada a legislação penal aplicável.

  • Redação anterior : «§ 3º - O sujeito passivo responde pela veracidade e integridade das informações prestadas, observada a legislação penal aplicável.»

§ 4º - As informações prestadas pelo sujeito passivo poderão ser objeto de verificação nas instituições de que trata o art. 1º, inclusive por intermédio do Banco Central do Brasil ou da Comissão de Valores Mobiliários, bem assim de cotejo com outras informações disponíveis na Secretaria da Receita Federal.

§ 5º - A RMF será expedida com base em relatório circunstanciado, elaborado pelo Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil encarregado da execução do procedimento fiscal ou pela chefia imediata.

Decreto 8.303, de 04/09/2014, art. 1º (Nova redação ao § 5º)
  • Redação anterior : «§ 5º - A RMF será expedida com base em relatório circunstanciado, elaborado pelo Auditor-Fiscal da Receita Federal encarregado da execução do MPF ou por seu chefe imediato.»

§ 6º - No relatório referido no parágrafo anterior, deverá constar a motivação da proposta de expedição da RMF, que demonstre, com precisão e clareza, tratar-se de situação enquadrada em hipótese de indispensabilidade prevista no artigo anterior, observado o princípio da razoabilidade.

§ 7º - Na RMF deverão constar, no mínimo, o seguinte:

I - nome ou razão social do sujeito passivo, endereço e número de inscrição no CPF ou no CNPJ;

II - número de identificação do TDPF a que se vincular;

Decreto 8.303, de 04/09/2014, art. 1º (Nova redação ao inc. II)
  • Redação anterior : «II - número de identificação do MPF a que se vincular;»

III - as informações requisitadas e o período a que se refere a requisição;

IV - nome, matrícula e assinatura da autoridade que a expediu;

V - nome, matrícula e endereço funcional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil responsáveis pela execução do procedimento fiscal;

Decreto 8.303, de 04/09/2014, art. 1º (Nova redação ao inc. V)
  • Redação anterior : «V - nome, matrícula e endereço funcional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal responsáveis pela execução do MPF;»

VI - forma de apresentação das informações (em papel ou em meio magnético);

VII - prazo para entrega das informações, na forma da legislação aplicável;

VIII - endereço para entrega das informações;

IX - código de acesso à Internet que permitirá à instituição requisitada identificar a RMF.

§ 8º - A expedição da RMF presume indispensabilidade das informações requisitadas, nos termos deste Decreto.