Legislação

Instrução Normativa RFB 971, de 13/11/2009

Art. 111-F

Seção VII - Da Contribuição devida pela Agroindústria e pelo Produtor Rural Pessoa Jurídica ()
Seção VII acrescentada pela Instrução Normativa RFB 1.071, de 15/09/2010.
Art. 111-F

- Para fins de recolhimento da contribuição devida a terceiros, a pessoa jurídica que exerça a atividade agroindustrial, assim definida pelo art. 22-A, da Lei 8.212/1991, observará as seguintes regras:

Instrução Normativa RFB 1.453, de 24/02/2014 (Nova redação ao caput).
  • Redação anterior : «Art. 111-F - Para fins de recolhimento da contribuição devida a terceiros, a pessoa jurídica constituída como agroindústria, assim definida pelo art. 22-A, da Lei 8.212/1991, observará as seguintes regras:»
  • Artigo acrescentado pela Instrução Normativa RFB 1.071, de 15/09/2010.

I - a agroindústria de piscicultura, carcinicultura, suinocultura ou avicultura (art. 174) preencherá uma GFIP para o setor de criação e outra para o setor de abate e industrialização, nas quais informará o valor total da remuneração paga, devida ou creditada a empregados e trabalhadores avulsos do setor, sobre o qual calculará a contribuição devida, mediante aplicação das alíquotas previstas no Anexo II, desta Instrução Normativa, de acordo com os seguintes códigos FPAS e de terceiros:

BASE DE CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO

CÓDIGO
FPAS

CÓDIGO DE
TERCEIROS

TOTAL
TERCEIROS
(%)

Valor da mão de obra empregada no setor de criaçãoValor da mão de obra empregada no abate eindustrialização

787

507

0515

0079

5,20

5,80

II - a agroindústria de florestamento e reflorestamento não sujeita à contribuição substitutiva, nos termos do inciso II do § 5º do art. 175, preencherá uma GFIP para o setor rural e outra para o setor industrial, nas quais informará o valor total da remuneração paga, devida ou creditada a empregados e trabalhadores avulsos do setor, sobre o qual calculará a contribuição devida, mediante aplicação das alíquotas previstas no Anexo II, desta Instrução Normativa, de acordo com os seguintes códigos FPAS e de terceiros:

BASE DE CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO
PORSETOR

CÓDIGO
FPAS

CÓDIGO DE
TERCEIROS

TOTAL
TERCEIROS
(%)

RuralIndustrial

787

507

0515

0079

5,2

5,8

III - as contribuições devidas a terceiros pela agroindústria sujeita à contribuição substitutiva instituída pela Lei 10.256, de 09/07/2001, ressalvada a hipótese do inciso IV, incidem sobre a receita bruta da comercialização da produção e sobre as folhas de salários dos setores rural e industrial, as quais devem ser declaradas separadamente, de acordo com o seguinte quadro:

  • Inciso com redação dada pela Instrução Normativa RFB 1.238/2012 - D.O. 11/01/2012.
BASE DE CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃOCÓDIGO
FPAS
CÓDIGO DE
TERCEIROS
TOTAL
TERCEIROS
Receita bruta da comercialização da produção744-0,25%
Folha de salários do setor rural60400032,7%
Folha de salários do setor industrial83300795,8%
  • Redação anterior : «III - sujeitam-se à contribuição substitutiva instituída pela Lei 10.256, de 9/07/2001, dentre outras, as agroindústrias a seguir enumeradas, as quais contribuirão para a Previdência Social, para o financiamento de benefícios concedidos em razão do grau de incidência de incapacidade laborativa decorrentes dos riscos ambientais do trabalho (GILRAT) e para o Senar sobre a receita bruta proveniente da comercialização da produção, e para as demais entidades e fundos sobre o valor total da remuneração paga, devida ou creditada a empregados e trabalhadores avulsos a seu serviço:
    a) de florestamento e reflorestamento a que se refere o inciso I do § 5º do art. 175;
    b) de cana de açúcar;
    c) de laticínios;
    d) de carnes e seus derivados;
    e) da uva; e
    f) de beneficiamento de cereais, café, chá, mate, fibras vegetais, algodão e madeira.»

IV - tratando-se de agroindústria sujeita à contribuição substitutiva estabelecida pelo art. 22-A da Lei 8.212/1991, com redação dada pela Lei 10.256/2001, que desenvolva atividade enumerada no caput do art. 110-A, as contribuições serão calculadas de acordo com o seguinte quadro:

Instrução Normativa RFB 1.453, de 24/02/2014 (Nova redação ao inc. IV).
BASE DE CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃOCÓDIGO
FPAS
CÓDIGO DE
TERCEIROS
TOTAL
TERCEIROS
Receita bruta da comercialização da produção744-0,25%
Folha de salários (rural e industrial)82500035,2%
  • Redação anterior (acrescentado pela Instrução Normativa RFB 1.238/2012 - D.O. 11/01/2012): «IV - tratando-se de agroindústria sujeita à contribuição substitutiva instituída pela Lei 10.256/2001, que desenvolva atividade enumerada no caput do art. 110-A, exercida nas condições do seu § 1º e desde que não caracterizada a hipótese prevista nos §§ 4º e 5º do mesmo artigo, as contribuições serão calculadas de acordo com o seguinte quadro:»
  • Inciso acrescentado pela Instrução Normativa RFB 1.238/2012 - D.O. 11/01/2012.

BASE DE CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO

CÓDIGO
FPAS

CÓDIGO DE
TERCEIROS

TOTAL
TERCEIROS

Receita bruta da comercialização daprodução744-0,25%
Folha de salários (rural e industrial)82500032,7%

§ 1º - Aplica-se a substituição prevista no inciso III ainda que a agroindústria explore, também, outra atividade econômica autônoma, no mesmo ou em estabelecimento distinto, hipótese em que a contribuição incidirá sobre o valor da receita bruta decorrente da comercialização em todas as atividades, ressalvado o disposto no inciso I do art. 180 e observado o disposto nos arts. 170 e 171.

§ 2º - (Revogado pela Instrução Normativa RFB 1.238/2012 - D.O. 11/01/2012).

  • Redação anterior : «§ 2º - Aplica-se às agroindústrias de que trata o inciso III o disposto nos §§ 4º e 5º do art. 110-A, as quais informarão, para fins de recolhimento da contribuição devida, as bases de cálculo e respectivos códigos FPAS e de terceiros, de acordo com a seguinte tabela:»

BASE DE CÁLCULO DA CONTRIBUIÇÃO

CÓDIGO
FPAS

CÓDIGO DE
TERCEIROS

TOTAL
TERCEIROS
(%)

Receita bruta da comercialização da produçãoValor total da folha de salários

744

833

-

0079

2,85

5,80

§ 3º - Na hipótese do § 1º do art. 111, aplica-se o código de terceiros compatível com o convênio celebrado.